Blog Coletivo

Blog coletivo - Para colaborar com este blog, veja a página "Como participar".

Amigo seguidor, faça parte da lista "Amigos Lado a Lado nesta Terra". Veja como em "Como participar".

Pesquisas - Nossa primeira pesquisa é sobre o Pau-Brasil. Veja na página Pesquisas e caminhe de mãos dadas com a Terra.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

A Flor-do-natal de Floripa


Nota: Escrevi este artigo-alerta depois das inundações de 2008 em Santa Catarina. Dezenas de cidades em todo o estado foram atingidas, inclusive, em grandes proporções, sua capital, Florianópolis.


Cattleya guttata ou flor-do-natal 1

Florianópolis - Um pouco de geografia e de história

Imaginem uma cidade situada em uma baía, dentro de uma ilha. Edificada como num anfiteatro a 4 metros acima do nível do mar. Com morros e encostas cobertos por uma vegetação única, predominando flores raras como as orquídeas. Entre estas orquídeas, uma especial, que floresce em dezembro, por isto conhecida como Flor-do-natal! A aromática Cattleya gutata Lindley.

Não, não estamos falando de cidades de filmes românticos. Estamos falando da bela e real Florianópolis. Ou Floripa para os florianopolitanos. Cheia de orquídeas e outras lindas flores e plantas naturais de encostas.

A baía e a ilha têm o mesmo nome de seu estado: Santa Catarina. É ligada ao continente através da Ponte Hercílio Luz. Floripa é dividida em duas partes: a cidade antiga e a cidade nova. Esta é chamada de Praia de Fora.

Foi fundada em 1650, passando para vila em 1726. Em 1823 elevada a cidade.

-----------------

Descrevi uma Floripa que existia há algumas décadas. A Cattleya gutata Lindley, que era uma das orquídeas mais comuns, chamada de Flor-do-natal, era encontrada desde o estado da Bahia até Santa Catarina, atualmente sendo encontrada só em alguns poucos estados.

Hoje nossa Florianópolis é assim descrita:

"A situação litorânea e insular do município de Florianópolis propicia uma linha de costa formada por praias de águas calmas, baías, praias de mar aberto, costões, promontórios, mangues, lagunas, restingas e dunas. A ocupação urbana alterou quase que completamente sua pequena parte continental e tem causado impactos ao ambiente natural insular. Contudo, suas encostas íngremes ainda guardam características da Floresta Ombrófila Densa (Mata Atlântica) e da fauna por ela abrigada, e, nas pequenas ilhas vizinhas pertencentes ao município, ainda são mantidas condições de grande expressão ecológica.
(...........)

"Aspectos Culturais

Os primeiros habitantes da região de Florianópolis foram os índios tupis-guaranis. Praticavam a agricultura, mas tinham na pesca e coleta de moluscos as atividades básicas para sua subsistência.
(......................)

"A cidade, ao entrar no século XX, passou por profundas transformações, sendo que a construção civil foi um dos seus principais suportes econômicos. A implantação das redes básicas de energia elétrica e do sistema de fornecimento de água e captação de esgotos somaram-se à construção da Ponte Governador Hercílio Luz, como marcos do processo de desenvolvimento urbano.
...
Hoje, a área do município, compreendendo a parte continental e a ilha, encampa 436,5 km 2 , com uma população de 369.781 habitantes em 2003 (segundo estimativa do IBGE). Fazem parte do Município de Florianópolis os seguintes distritos: Sede, Barra da Lagoa, Cachoeira do Bom Jesus, Campeche, Canasvieiras, Ingleses do Rio Vermelho, Lagoa da Conceição, Pântano do Sul, Ratones, Ribeirão da Ilha, Santo Antônio de Lisboa e São João do Rio Vermelho."²

...
-----------------------
...

A devastação de matas nativas não aconteceu só em Florianópolis. Aconteceu e continua acontecendo em ritmo cada vez mais acelerado por todo o Brasil e por todo o mundo. Principalmente nas grandes cidades.
....
A natureza cobra. É necessário que sejam tomadas medidas urgentes urgentíssimas para desacelerar a tomada de encostas, morros e florestas. É complexo? Sim, mas não mais que se tirar petróleo do pré-sal.
..........
-----------------
..........
..........
A Flor-do-natal de Floripa³
................
.............
A Flor-do-natal está em ti, Floripa Flor
É nativa de tuas terras
É forte e brava, não teme chuvas nem tempestades
Teme apenas a mão daquele que a destrói
....................
Destrói essa mão, Floripa Flora,
Recompondo teus rios e tuas matas, bela Flor Floripa
E verás que a Flor-do-natal renascerá em ti
Cobrindo teus túmulos, teu sangue e tua dor
...................
Porque a Flor-do-natal renasce no Natal
............
Renasce preservando teu solo, tua fauna e flora, doce Floripa Flora
Poliniza tuas árvores, fecunda tuas flores
........
Porque a Flor-do-natal simplesmente renasce no Natal
...........
Floripa Flora
........
Pólen Floripa
.........
Florianópolis

-------------------------
....
¹ Foto de João de Paiva Neto - Divinópolis-MG - In:
² Dados do site da Prefeitura Municipal de Florianóplis
(Os grifos da citação foram feitos por nós):
³A Flor-do-natal de Floripa é um poema que escrevi, sensibilizada com as proporções do desastre ecológico que aconteceu em 2008, atingindo grande parte da cidade de Florianópolis. Poema e post publicados no blog Multivias - A Natureza em Fotos e Variedades.
--
-----------------------

19 comentários:

Leonel disse...

Regina, a preservação da natureza e a manipulação dos recursos naturais de forma sustentável (palavra da moda) está em grande parte já ao alcance da tecnologia atual, dependendo mais é da tal "vontade política", que infelizmente, depende em grande parte dos políticos (arghhh!).
Mas, quem põe os políticos nesta posição privilegiada?
Este povinho tão heterogêneo do qual fazemos parte!
Isto é que torna as coisas difíceis. Você e outras pessoas da blogsfera fazem sua parte, como diz o Jair, "botando a boca no trombone" e chamando a atenção para o problema. Mas, tristemente, eu só vejo nesta comunidade pessoas inteligentes e conscientes, e a maioria das mensagens talvez não cheguem até aos que precisam realmente levar um puxão de orelhas para acordar!
Mas, vale a insistência!
Abraços!

Leonel disse...

Luiza, por favor, delete meu comentário anterior, onde postei seu nome errado! Estou sem acesso a ele. O texto correto é este:

Luiza, a preservação da natureza e a manipulação dos recursos naturais de forma sustentável (palavra da moda) está em grande parte já ao alcance da tecnologia atual, dependendo mais é da tal "vontade política", que infelizmente, depende em grande parte dos políticos (arghhh!).
Mas, quem põe os políticos nesta posição privilegiada?
Este povinho tão heterogêneo do qual fazemos parte!
Isto é que torna as coisas difíceis. Você e outras pessoas da blogsfera fazem sua parte, como diz o Jair, "botando a boca no trombone" e chamando a atenção para o problema. Mas, tristemente, eu só vejo nesta comunidade pessoas inteligentes e conscientes, e a maioria das mensagens talvez não cheguem até aos que precisam realmente levar um puxão de orelhas para acordar!
Mas, vale a insistência!
Abraços!

João Victor Araripe disse...

MUITO BOM ! Adorei o seu blog ! Visite o meu blog sobre tênis e retribua o comentário ! : breakpointbrasil.blogspot.com/ - SIGA MEU BLOG E MEU TWITTER, que eu sigo o seu de volta !twitter @breakpointbr, caso queira seguir. Se puder me LISTE :-)

Obrigado !

Luísa N. disse...

Leonel, obrigada pelo comentário, amigo. O nome não é importante. O que importa mesmo é a compreensão, o carinho e a atenção dos amigos.
Um ótimo Natal!

007BONDeblog disse...

Luísa N e amigos do blog

Bela matéria.

Parabéns pelo belo trabalho que estão desempenhando.

Deixo o meu fraterno abraço, com os votos de um NATAL DE PAZ e um ano de 2011 repleto de realizações.

JAIRCLOPES disse...

Sou orquidófilo e moro em Floripa, então, o que tenho a dizer sobre a Cattleya guttata talvez seja importante. Nas minhas andanças nas trilhas sobre o que restou de Mata Atlântica na Ilha de Santa Catarina encontrei a Cattleya guttata. Uns poucos espécimens, é bem verdade, mas saudáveis e em locais de acesso dificílimo, o que talvez explique sua sobrevivência. Ganhei um muda saudável de um orquidófilo aqui das vizinhanças e hoje essa planta encontra-se num sítio de amiga minha.

Luísa N. disse...

Olá João Victor

Obrigada pela visita. Vou sim, com certeza, visitar e conhecer seu blog!

Feliz Natal!

Luísa N. disse...

Oi Bond! Sempre fico muito contente quando você aparece por aqui!

Para você também um Natal com Paz e Harmonia!

Luísa N. disse...

Oi, Jair! Que bom que você guarda e cuida de uma Cattleya Guttata! E o que é melhor: sabe onde encontrá-la! Que o caminho seja mesmo bem difícil, pois só assim ela permanecerá mais tempo entre nós, não é mesmo?
Um Feliz Natal, amigo!

Almirante Águia disse...

Luisa e demais companheiros

Não conheço muito de orquídeas, mas gosto de visualizá-las tanto quanto os lírios, já fiz algumas trilhas pela Chapada Diamantina, oportunidades onde encontravamos alguns tipos de orquídeas pelo caminho. Apreciávamos e seguiamos nosso rumo. Certa feita, com um grupo de trilheiros de primeira viagem, logo na saída de Andaraí, avistamos uma bela coleção desta flor, como tinhamos pressa para chegar ao primeiro ponto de descanso, gritei aos mais entusismados que queriam fotografa-las - Não se preocupem, daqui para a frente é o que veremos até enjoar! Todos seguimos em frente, foram cinco dias sem localizar uma única orquideazinha se quer, no grupo tinha até um botânico que ficou muito frustrado... Ao final da jornada, até hoje sou lembrado por alguns como estraga prazeres, uma pessoa até me chamou de desqualificador de encantos. Fica até meio engraçado, mas eu acreditava no que havia falado. Ao final levei todos até um artista, em Lençóis, que desenhava orquídeas em camisas e ficou tudo bem, ganhei a minha de graça.

PRESERVAR É PRECISO
BOAS FESTAS A TODOS

Em tempo:
Pessoal eu não abandonei o blog não, ultimamente tenho trabalhado muito, minhas leituras e escritos tem sido em torno de documentação técnica e legislação, faltando tempo para outro tipo de literatura, além do que estou trabalhando um pouco distante de casa. Estou sempre dando uma espiadinha.

Luísa N. disse...

Bom dia Altair

É como você disse, as orquídeas - e as plantas de um modo geral, estão desaparecendo a olhos vistos.

Compreendemos seu 'desaparecimento', não se preocupe. Afinal, todos nós temos, vez ou outra, algo que nos leva para outros caminhos. Mas isto não significa abandono dos anteriores, não é mesmo?

Mais uma vez lhe desejamos um Feliz Natal!

boscolysilver.com disse...

Prezado maigo,gosto muito de orquideas,e essa é tão natural e elegante quanto o nome que recebeu.Parabens por ter registrado essa natureza bela.Um forte abraço e um Feliz Natal amigo.Boas festas e um ano novo feliz tambem.
boscolysilver.
23/12/2010 as 09h26min

Luísa N. disse...

Obrigada pela visita, Boscolysilver! Sim, essa Cattleya é muito bonita. Pena que esteja desaparecendo, não é?
Boas Festas para você também!

Aleatoriamente disse...

Amei teu blog.
Passei para agradecer a visita e fui ficando, lendo e achando lindo.

Volto com certeza.
Beijinho.
Fernanda

VIDA E LIBERDADE disse...

VIDA E LIBERDADE deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Como participar":

Vim agradecer tão importante visita ao meu blog, tão simplezinho...mas que por gostar de amar e de amor....escrevo despretenciosamente à alguém que como eu também aprecia alguns poeminhas ou frases que no decorrer da vida aprendemos....
Muito obrigada pela nota 1.000...que você me deu....
No seu blog, eu não saberia como atribuir-lhe alguma nota.....porém lhe digo, que é sensacional, ainda se ter pessoas como você neste mundão de Deus....
Parabéns....e é claro....
VOLTAREI COM MUITO PRAZER...

BEIJOS

MARILIS

Paulo Sempre disse...

Um blog interessante...

Abraço
Paulo
PORTUGAL

Luísa N. disse...

Oi Aleatoriamente, obrigada por retornar a visita e pelas palavras gentis. Volte mesmo!

Luísa N. disse...

Para Vida e Liberdade
Acho que você se confudiu de blog, amiga. Em todo caso, fui agora ver seu cantinho e, com certeza você merece essas palavras eligiosas. Seus poemas são lindos! Vou voltar lá mais vezes! Volte sempre!
Um carinhoso abraço!

Luísa N. disse...

Obrigada, Paulo! E... seja bem-vindo!

Related Posts with Thumbnails