Blog Coletivo

Blog coletivo - Para colaborar com este blog, veja a página "Como participar".

Amigo seguidor, faça parte da lista "Amigos Lado a Lado nesta Terra". Veja como em "Como participar".

Pesquisas - Nossa primeira pesquisa é sobre o Pau-Brasil. Veja na página Pesquisas e caminhe de mãos dadas com a Terra.

sábado, 10 de setembro de 2011

Sob a Sombra de um Jenipapeiro

Post por mim publicado em 11 de janeiro deste ano no blog Multivias - A Natureza em Fotos e Variedades.


Sob o céu azul de Brasília, à sombra de um jenipapeiro, Gilvany trabalha. Acorda cedo, prepara café, leite bem quentinho e sucos diversos - de maracujá, de caju e dos jenipapos que por vezes ela encontra, caídos debaixo do pé de jenipapo, como se estivessem à sua espera...

Enche algumas caixas de isopor com pão-de-queijo, beiju e bolos que ela faz todos os dias, cortados em pedaços. Assim, cheia de delícias, com um jaleco imaculadamente branco, ela fica, todos os dias, ao lado de um ponto de ônibus, expondo, em uma mesa com toalha branca, carinho e guloseimas.

Os fregueses chegam e Gilvany, entre um sorriso e outro, atende a todos.

Copa do jenipapeiro

Galhos com jenipapos

Nesta foto podemos ver o formato das folhas, os galhos e dois jenipapos


O jenipapo da esquerda ainda está em fase de maturação. Os outros dois já podem ser consumidos; foram encontrados por Gilvany debaixo do jenipapeiro. Ela gentilmente me cedeu para essas fotos.
Um jenipapo cortado ao meio

Polpa do jenipapo. Para um suco cremoso é só misturar leite e açúcar. Bater ou não no liquidificador.

Gilvany deixa seus filhos na escola e corre para o trabalho, onde fica todas as manhãs. Na parte da tarde se organiza para a manhã seguinte, enquanto prepara o básico para a sobrevivência de sua família.

Gilvany representa os brasileiros e as brasileiras - milhões deles! - que saem todos os dias para um trabalho informal - sem férias, décimo-terceiro ou qualquer outro direito trabalhista.
...
---------------
...
Jenipapo, fruto do jenipapeiro. Pode ser consumido in natura e de mil modos, como por exemplo, em doces, compotas, refrescos e sucos, além de vinho, vinagre, cachaça e licor. Quem nunca experimentou o famoso licor de jenipapo feito em Goiás? Quando ainda verde, seu suco é um corante utilizado em tinturas para tecido, objetos de barro e, pasmem, em tatuagens.

----------------

Nota: Passando estes dias por este mesmo local, vi Gilvany com seu tabuleiro de quitutes. Resolvi, então, compartilhar com vocês deste blog isto que tentei mostrar no Multivias, que é bem representativo de Brasília: frutíferas enfeitando avenidas e uma das milhares de mães trabalhadoras informais.

Por falar em Brasília, aqui estamos em clima de deserto. Com a falta de chuvas, o tempo está super seco. Horrível. Hoje estamos com 12% de umidade relativa do ar, já tendo chegado a 10%. As queimadas estão por toda parte. Como mudar isso? E as causas, quais são? Alguém pode nos dizer?

--------------------------------------

6 comentários:

JAIRCLOPES disse...

Gostei Luiza,
Como sempre, você aborda o assunto com competência e o ilustra com belíssimas fotos. Abraços, JAIR.

Luísa N. disse...

Obrigada Jair! Pelo comentário e pela gentileza de sempre...

Maria disse...

Não conhecia este fruto, excelente forma de o apresentar.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Luísa N. disse...

É um fruto típico do nordeste do Brsil, Maria, mas pode ser encontrado em outras regiões. Seja bem vinda, amiga!

Otelice disse...

Suadades da infância, do genipapo tirado no "pé", do seu gosto suculeno, a saudade me enche a boca, o coração suspira saudade.
Parabéns pelo post.
Abraço.

Luísa N. disse...

Saudades também de você e de seus comentários, Otelice!

Related Posts with Thumbnails