Blog Coletivo

Blog coletivo - Para colaborar com este blog, veja a página "Como participar".

Amigo seguidor, faça parte da lista "Amigos Lado a Lado nesta Terra". Veja como em "Como participar".

Pesquisas - Nossa primeira pesquisa é sobre o Pau-Brasil. Veja na página Pesquisas e caminhe de mãos dadas com a Terra.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O Último Pé de Pequi

Pequizeiro - Flores já caindo, dando lugar aos pequenos frutos

Foi em 1996 que conheci um condomínio nos arredores de Brasília, ou seja, há exatos quinze anos. Poucos lotes tinham alguma construção, apesar de já ter sido realizado tudo que havia sido planejado: ruas e avenidas largas com uma boa infra-estrutura, áreas verdes de acordo com as leis de proteção ambiental e proteção das nascentes ali existentes. Pensei: - "Um pedacinho do paraíso, ainda com seu bioma quase totalmente preservado". Nos lotes, mesmo demarcados, não havia cercas e a flora de um cerrado ainda virgem era abundante. Nos poucos lotes habitados, seus moradores conservavam algumas dessas plantas e plantavam outras, geralmente frutíferas. Talvez por terem sido os primeiros e, com certeza, serem pessoas que amavam e valorizavam o verde. Em relação às plantas, havia um pouco de tudo: ipês - amarelo, branco, roxo e rosa, caju do cerrado, barbatimão, lobeira, macaúba, quaresmeira e pequi, só citando algumas. Era realmente um pedacinho do paraíso.

Pouco a pouco (Pouco a pouco?) as plantas foram desaparecendo, dando lugar a casas e mais casas. E, pior, com moradores bem diferentes dos primeiros: Constroem casas enormes, não respeitam as árvores nativas, arrancando-as e, quando deixam algum pequeno espaço - os lotes são de 800 a 1000 m² - plantam plantas 'da moda'. Planejados ou não por paisagistas, esses jardins são de arrepiar os cabelos, com plantas totalmente fora do contexto climático ou fora de seu habitat. Para eles, plantas nativas são consideradas 'mato' e como tal devem ser 'arrancadas'.

Dias atrás, dando uma volta pelo local e querendo fazer algumas fotos de pés de pequi, vi que não havia mais pequizeiros, até mesmo nos lugares onde antes tinha dois ou três pés juntos. Andei por todo o condomínio e finalmente encontrei um pequizeiro espremido entre uma cerca e uma rua. Era o último pé-de-pequi daquele local.

Você se lembra como era seu bairro, sua comunidade rural ou urbana há mais ou menos dez ou quinze anos? Que árvores - ou plantas de um modo geral, desapareceram? O que está sendo feito para a não destruição das que restam?

Agora, 'as perguntas que não querem calar' que, aliás, estão sempre passeando por este blog : O que o Ministério do Meio Ambiente faz para orientar a população sobre a importância da flora nativa? Como conciliar habitação e preservação do meio ambiente? Como não destruir plantas nativas nos locais onde construimos? Onde estão as mudas para replante e como os órgãos competentes fazem para divulgá-las? Como não deixar mais plantas na lista de extinção? Onde estão as pesquisas que poderão nos orientar?

Precisamos com urgência de orientações e respostas.


O último pé de pequi desse local.

----------------

Nota: Este post foi por mim publicado, com mais fotos e o link de um vídeo com músicas sobre o Cerrado, no blog Multivias - A Natureza em Fotos e Variedades, em 06 de outubro.

--------------------------------

6 comentários:

JAIR LOPES disse...

Muito bem,Luiza,
É por aí mesmo! Tem-se que questionar a atitudes das pessoas e dos órgãos encarregados, quando de se trata de preservação. Você está certa, tomara que o último pequizeiro consiga sobreviver e deixe descendentes. Abraços, JAIR.

Leonel disse...

Alô, Luiza!
É mesmo uma pena ver que não existe muito critério para alterar a paisagem, eliminando as plantas originais do local.
Aqui onde moro, ouço e vejo com satisfação uma equipe municipal que trabalha ultimamente no morro que margeia minha rua, replantando espécies nativas que foram quase erradicadas pelas queimadas criminosas de pesssoas que criavam vacas e queriam fazer pasto!
Graças a Deus, essas pessoas é que foram erradicadas!
Tem também um senhor que faz este trabalho de reflorestamento por iniciativa privada, contando com vários colaboradores.
Abraços!

Luísa N. disse...

Sim, Jair, temos que sempre quetionar...

Parabéns para a equipe de sua cidade, Leonel! E muitos 'vivas' para esse senhor!

Luísa N. disse...

Digo, questionar...

F. Otavio M. Silva disse...

É muito importante o trabalho que você faz aqui no seu blog, além de nobre. Vi um comentário seu em uma publicação minha no mundo leitor e pensei se gostaria de conhecer mais meu trabalho. Aqui está http://otaviomsilva.blogspot.com/. Forte abraço.

Luísa N. disse...

Fui ver seu blog, Otávio, e gostei muito, assim como de seu outro blog. Fica o convite para colaborarem também com nosso blog coletivo, você e demais blogueiros do 'Mundo leitor'. Um bom início de dezembro!

Related Posts with Thumbnails