Blog Coletivo

Blog coletivo - Para colaborar com este blog, veja a página "Como participar".

Amigo seguidor, faça parte da lista "Amigos Lado a Lado nesta Terra". Veja como em "Como participar".

Pesquisas - Nossa primeira pesquisa é sobre o Pau-Brasil. Veja na página Pesquisas e caminhe de mãos dadas com a Terra.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Natal Maravilha


Flor 'maravilha': Sino de Natal?

Vi um cartoon de Paulo Barbosa no blog de uma amiga*. É sobre a ênfase dada a Papai Noel, bem maior que o verdadeiro sentido cristão do Natal. Veja como sintetiza a verdade dos natais onde o comércio predomina, dos natais onde as crianças associam natal a presentes e a shoppings:

Cartoon de natal de Paulo Barbosa

Infelizmente, o natal, que seria uma festa cristã, é nada mais nada menos que a glória de papai noel. Ou melhor dizendo, é a celebração das vendas fantásticas, porque o natal é dos comerciantes. E nós, como as renas que conduzem o bom velhinho, seguimos a onda vermelha, voando atrás do homenzinho super bom e suuuuper generoso fantasiado com roupas, gorro e saco vermelhos... E de barbas brancas. Claro, como avô, fica bem mais confiável.
...
Mas, o que é mesmo o natal? O que significa? Incucada, querendo descobrir o verdadeiro sentido da palavra natal além da definição lógica e conhecida, corri atrás. Onde olhar primeiro? Na Bíblia, lógico, não é o que você também faria? Tenho um livro chamado Chave Bíblica (Ed. Sociedade Bíblica do Brasil, 512 pp (Não consta o local de publicação, apenas: "Impresso no Brasil, Série RA 750 - SBB - 2002 - 109M"). Nele, encontramos todos os verbetes da bíblia. Procurei a palavra natal. Para minha surpresa, não havia esse vocábulo. Vamos procurar mais? Que tal meu dicionário de sinônimos? Nada. Ah! Vamos olhar no Dicionário Etimológico - Prosódico da Língua Portuguesa. Nele, além da definição que consta em todo dicionário ("Natal - adj. Natalício, referente ao nascimento de alguém. Lat. natalis"), encontrei também: "Natal - s.m. O dia 25 de dezembro que foi reservado, pela Igreja Católica, para a comemoração do nascimento de Cristo. A data foi fixada pelo monge, Dionísio, o Curvo, e oficializada pelo papa Júlio I no IV século"**. Ainda não contente, fui buscar mais informações na graaaande enciclopédia popular, aquela de acesso fácil e rápido, o Google.
Meu Deus! "Aproximadamente 767 000 resultados." Como fazer? Fui pela ordem lógica, ou seja, comecei olhando os mais acessados, os primeiros. Em quase todos, os que se mostravam confiáveis, havia a expressão 'festa pagã'. Saí do Google meio tonta e pensativa.

Agora as minhas conclusões: Todos nós já ouvimos o dito popular "Deus escreve certo por linhas tortas", não é verdade? As festas natalinas, de origens diversas, criadas quase todas com finalidades comerciais, mas dissimuladas em 'comemorações do nascimento de Cristo', foram sabiamente escritas nas linhas tortas traçadas pelo homem. Se o Natal é a comemoração da chegada na terra de um pedacinho do Divino e Santo, é compreensível esse caminho meio tortuoso para se atingir nossos terrenos e falhos corações. Explico: Comemorando-se o nascimento de Cristo, apesar do marketing natalino, do visível efeito compulsivo de compras e mais compras que o comércio nos impõe, há as confraternizações. As confraternizações, também incentivadas para aumentar as vendas de natal, são a redenção do verdadeiro espírito natalino. Vejo nas reuniões familiares, nos encontros de amigos ou de companheiros de trabalho, uma bem-aventurança que torna todo o processo tortuoso dos negociantes em bênçãos divinas. Afinal, são famílias inteiras que se reúnem, amigos nem tão amigos assim que se abraçam, empregadores e empregados que se sentam na mesma mesa. As diferenças ficam menores, os laços de família ou de amizade se estreitam. É uma oportunidade única de se conhecer melhor aquela pessoa que não simpatizamos ou que não temos oportunidade de ver em uma outra data.

Vejo assim o Natal. Uma festa criada pelo homem, para proveito próprio, porém, sábia e sutilmente, levando nas entrelinhas algo bem mais nobre e fraternal. É o milagre do Natal.
....
Maravilha, da família das nyctagináceas.
Canteiro de maravilhas - Como as confraternizações natalinas, podemos vê-las em profusão em dezembro, pois se espalham rapidamente.

Bonina ou maravilha, belas-noites, beijos-de-frade, jalapa, jalapa-do-mato, entre outros nomes populares. Nome científico: Mirabilis jalapa.

Para você, um Natal com muitas maravilhas - flores e bênçãos.
....
------------
....
*Blog Renascendo, de Lau Milesi.
**Grande Dicionário Etimológico - Prosódico da Língua Portuguesa. Francisco da Silveira Bueno, Ed. Saraiva, São Paulo, 6o Volume.

------------
Nota: Post por mim publicado em dez. de 2008 no blog Multivias - A Natureza em Fotos e Variedades.

--------------
.....
Veja mais postagens de Natal, no blog Multivias, em: Boas Festas com Carambolas e RomãsA Flor-do-natal de Floripa ou neste blog. Feliz Natal!!!


------------------------------------------------------

8 comentários:

JAIRCLOPES disse...

Concordo plenamente, o Natal como o conhecemos nada tem a ver com a festa cristã do nascimento de Jesus, é lamentável. Quem sabe no futuro a humanidade se torne mais sábia e retorne às origens das coisas simples. Parabéns pela postagem, JAIR.

Leonel disse...

Eu já comentei em outro blog, onde me foi revelado a origem e a distorção da figura que virou Papai Noel, que quem imnpera agora é o "Papai Coca-Cola", uma criação comercial criada para a campanha do refrigerante!
Difícil mesmo é alguém visualizar o verdadeiro sentido quando se fala em NATAL!
Muito pertinente este post!
Abraços, Luísa!

Leonel disse...

Correções:
No meu comentário, onde escrevi

"...quem imnpera...", leia-se "...quem impera..."

"...uma criação comercial criada para...", leia-se "...uma criação comercial para..."

Obrigado e desculpe!

Otelice disse...

Que o Natal continue a ser, no coração de todos e que 2012 seja Amor, saúde, paz e alegria, a festejar um feliz renascer.

Luísa N. disse...

Sim, Jair, que retornemos às coisas simples e mais naturais. Aliás, acho que cada vez mais caminhamos para uma maior socialização consciente. Os tecnocratas pouco a pouco compreenderão isto, mudando seus modos de agir perante o meio ambiente; as tecnologias avançam sempre e nada podemos fazer. Que fiquem as de menor impacto e com comprometimentos com o solo e a atmosfera. Já atingimos sete bilhões de pessoas, uma capacidade e meia para nosso planeta. Ou seja, já ultrapassamos dois bilhões e meio de habitantes. A boa notícia é que começa uma redução de nascimentos; só atingiremos dez bilhões em 2100. Acho que em algumas centenas de anos (alguns milhões, numa previsão menos otimista), o número de terrestres voltará aos cinco bilhões. A palavra sustentabilidade, na ordem do dia, contribuirá para um viver mais de acordo com a permanência do planeta em órbita (rs - temos que rir para não chorar!). Feliz 2012!

Luísa N. disse...

Leonel, vi a propaganda da Coca. Você tem razão, é mais uma distorção do verdadeiro sentido do natal. Feliz 2012!

Luísa N. disse...

Que bom ver você por aqui, Otelice! Para você também um 2012 com muito amor, saúde, alegria e Paz!

Luísa N. disse...

Para todos que por aqui passarem: Um 2012 pleno de realizações, com muita Saúde, Amor, Paz e um viver cada vez mais consciente!

Related Posts with Thumbnails