Blog Coletivo

Blog coletivo - Para colaborar com este blog, veja a página "Como participar".

Amigo seguidor, faça parte da lista "Amigos Lado a Lado nesta Terra". Veja como em "Como participar".

Pesquisas - Nossa primeira pesquisa é sobre o Pau-Brasil. Veja na página Pesquisas e caminhe de mãos dadas com a Terra.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Nosso Colorau, o Urucum

Colheita 'caseira' de urucum
Cachos colhidos de urucum

Cacho, folhas e sementes de urucum
----------------------
As sementes ficam dentro dessas 'conchas'
--------------------
Colheita de urucum
-------------------------------- 

---






Flor de urucum






Urucum, urucu, açafroa, colorau são os nomes populares¹ de Bixa orellana L (nome científico), da família botânica Bixáceas. É uma planta originária da América do Sul, encontrada em quase todo Brasil, principalmente na região amazônica.

Ao contrário de outros 'coloraus' importados, nosso 'colorau brasileiro' é atóxico. O açafrão, por exemplo, tem que ser usado em pequenas pitadas, pois é tóxico, causando euforia e estado de inconsciência. O urucum é muito utilizado na culinária e na cosmética, sendo também medicinal. Nos anos 70 foi largamente usado em forma de óleo por quase toda candidata a pegar uma corzinha, aquele 'bronzeado'. Nossos sábios índios sempre o usaram para pintar a pele. Aliás, seu nome vem do tupi uru-ku, que significa "vermelho". Seus corantes são chamados de orelina (o amarelo) e de bixina (o vermelho). Este, o bixina, de acordo com pesquisas recentes, reduz o Câncer.²

No livro Plantas Medicinais,³ podemos ler: "Urucu, colorau - O pó da semente é um bom condimento para dar cor ao arroz. Chá das sementes tem bom efeito nos males do coração, prisão de ventre, hemorragias, afecções do estômago, como expectorante e males do peito. É contra veneno da mandioca brava, antídoto do ácido cianídrico. Os índios o usavam para se pintar e, com isso, se defender contra picadas dos mosquitos".4

Acorda Brasil. Há muito "usorientau", "useuropeu" e "osdossisteites" estão "zoiando" e "levando ele". Se o governo não tomar logo algumas providências, entre elas um investimento maior em pesquisas, nosso colorau brasileiro, o urucum, voltará desse passeio pelo mundo com os olhinhos puxados, falando francês e inglês. Em forma de medicamento e cosmético. Ou até mesmo de condimento. E vamos ter que pagar a nota da cara, quer dizer, a nota que segue "aquela" que se diz "verde".

Quer um arroz ainda mais brasileiro? Colorau nele - o urucum, claro! - salpicado com salsinha.

-----------

¹Alguns outros nomes encontrados: Açafroa, açafroeira-da-terra, uru-uva, urucuuba... e por aí vai. Encontamos até os nomes correspondentes em algumas línguas: Em espanhol, onoto; em francês, noyer d'Amerique; em inglês, annato e em alemão, orleanstrauch.
² De acordo com o pesquisador Camilo Flamarion de Oliveira Franco, da Embrapa, e autor do livro Urucum - Sistemas de Produção para o Brasil. Veja mais no site: http://www.epamig.br/ (PESQUISADOR MOSTRA PORQUÊ O URUCUM É EXCELENTE PARA A SAÚDE E PARA O AGRONEGÓCIO)
³KÖRBES, Vunibaldo Cirilo (Irmão Cirilo). Plantas Medicinais - 9 420 Receitas Medicinais. Korbes, ASSESOAR, 1995, 46ª edição, 188 p.
4Página 168.

------------------------

Nota:
Há mais de dez anos ganhamos uma mudinha de urucum, hoje um arbusto de mais de cinco metros. Em outubro se enfeita todo de flores rosáceas, transformadas depois em cachos de frutos espinhosos. Esses "espinhos" são flexíveis, não machucam. Abrindo-se os frutos encontramos suas famosas sementes. Há dois anos acompanhei o florescer e o frutificar de meu urucuzeiro, fazendo algumas fotos. Pensei postá-las sem comentários, apenas pelo exótico da beleza, em nosso blog Multivias. Resolvi, depois, acompanhá-las com alguns despretenciosos comentários, dividindo a série Urucum em três partes:
1- Flores do Urucum - editada dia 20-10-08.
2- Nosso Colorau, o Urucum - editada dia 27-10-08.
3- Moqueca de Banana com Urucum - editada 31-10-08. Demos também o modo de se usar as sementes 'in natura' como condimento e a receita do pó, o famoso colorau.

---------------------------

8 comentários:

JAIRCLOPES disse...

Luiza,
Brilhantes texto, fotos e informações. Cada vez fico mais entusiasmado de pertencer ao quadro de colaboradores deste que é o melhor blog voltado para a ecologia, meio ambiente e natureza. Abraços, JAIR.

007BONDeblog disse...

TERRA AQUELE ABRAÇO !

AMIGOS, nesse Dia do Amigo, Vim dar um fraterno e amigo abraço.

Parabéns e sucesso ao blog.

Leonel disse...

Com sua permissão, Luiza: no Sul do Brasil, na minha infância, (há mais de 50 anos),eu nunca ouvia o nome urucum, mas o condimento em pó também era muito popular, com o nome de colorau, como você citou.
E no Sudeste, é um dos ingredientes da moqueca capixaba.
Bom saber que não faz nenhum mal, mas pelo contrário é benéfico.

Aprendizes do Beija-Flor disse...

Olá.
Vocês já experimentaram fritar carne seca com sementes de urucum, fica um espetáculo.
Abraços.
Aprendizes do beija-flor.

Almirante Águia disse...

Olá

Vocês gostam de reforçar as saudades que tenho dos meus tempos de agricultora familiar. O fabrico caseiro do colorau, já foi para mim e minha mãe um fonte extra de renda. A folha in natura é um bom energético para os ruminantes, principalmente, para as fêmeas no pós parto, é um grande auxiliar na produção láctea. A semente pode ser inserida nas rações, como massa volumosa, também substitui o milho sem prejudicar a capacidade nutricional da ração, além de ser bem mais barata.

Luísa N. disse...

Uau! Obrigada, amigos!
Em resumo, o urucum é também utilizado em:

1- Nas receitas de moqueca capixaba (Leonel);
2- Com carne seca (Aprendizes do Beija-flor);
3- As sementes podem substituir o milho nas rações para o gado, sem perda de qualidade e com um custo bem menor (Altair);
4- As folhas também servem para a ração animal, sendo usadas no pós-parto das vacas leiteiras, auxiando assim na produção de leite (Altair);
5- As folhas são energéticas (Altair).

E você, conhece mais algum uso, manuseio e/ou qualidade do urucum? Vamos cooperar com este blog enviando sua experiência pessoal? Ficaremos muito felizes!

Otelice Soares disse...

Ah, o urucum... também faz parte da minha infância. Tenho um, aqui, no meu quintal.Vou, inclusive testar a receita de Aprendizes de Beija-Flor.
Parabéns pelo texto.Muito bom. Tais informações ajudam-nos a alimentar a nossa lembrança, assim como a tratar e cultivar e dar a devida importância à nossa cultura.
Bjs.

Luísa N. disse...

Sim, Otelice, precisamos valorizar mais o que é nosso, de nosso país...

Related Posts with Thumbnails